INSCREVA-SE NO CANAL

O mês de fevereiro foi o primeiro em que usamos dois métodos para gastos: o método do envelope e o nosso método do quadro da vergonha.

Embora nós sempre conseguíssemos juntar dinheiro, nós nunca havíamos reparado como gastávamos mal.

Gastar, principalmente no Japão não pode acontecer de maneira descontrolada ou desprogramada.

Já dizia o ditado: Só fica rico quem sabe gastar. Você tem ideia no que vai o seu dinheiro todo dia?

A ideia foi melhorar a forma em que nos relacionamos com o nosso dinheiro, uma vez que as horas extras estavam diminuindo.

E não há melhor maneira do que escrever, sim escrever em um caderno, para ter a real proporção dos Gastos de um mês.

Até parecem que não são tão grandes assim. Mas bastava ver o quadro da vergonha para entender.

Da mesma forma que reclamávamos que os recursos acabavam logo, mais e mais os comprovantes estavam se acumulando.

Esses comprovantes de compra apenas mostravam que não tínhamos nenhuma pena de gastar.

Se você ainda não testou o método dos envelopes, fica aqui o nosso convite.

Já usamos esse método há alguns anos e nos encontramos nele.

Dessa maneira, dá sim para estar gastando com besteiras sem comprometer suas economias.

Uma dica legal é estar sempre abrindo os envelopes e os reorganizando. Sobrou dinheiro aqui, passa para outro que faltou. Se acaso sobrar, vamos encher o envelope de sobras!

Talvez você se perca no começo e falte um pouco aqui e ali, mas não desista!

Em pouco tempo nos tornamos muito mais responsáveis pelo nosso dinheiro e mesmo assim, continuamos gastando sempre, sem exageros e sem medo.

Deixe seu comentário!

Veja também 10 gastos mensais comuns no Japão

E talvez você interesse sobre 3 formas erradas de comparar o custo de vida no Japão

Gastos de um mês no Japão

Dicas |

1 comentário

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>