INSCREVA-SE NO CANAL

O melhor investimento do Japão – O exame de proficiência: O momento é de tensão na comunidade brasileira: o Japão está a beira de uma crise! E uma das terríveis!

Seria isso uma certeza ou não passam de boatos espalhados como forma de minar planos dos brasileiros?

Inesperadamente, uma crise tão terrível quanto a de 2008 parece como um bicho-papão guardada no imaginário dos dekasegi.

De fato, uma crise não abalaria apenas os estrangeiros, uma vez que os japoneses seriam os mais prejudicados nesse cenário.

O Japão luta com todas as suas forças para vencer os fantasmas de um passado recente, que como efeito, deixaram o país vulnerável.

É provável que você já tenha visto inúmeros relatos sobre o assunto, mas, esse não será o caso.

É claro que isso é apenas uma sugestão mas, esse é O melhor investimento do Japão – O exame de proficiência.

O exame de proficiência do idioma japonês é um desafio, não só para os brasileiros, mas para todos os não nativos falantes do idioma.

O mundo ama e se apavora quando vê o idioma japonês. De maneira idêntica, o mesmo ocorre com o exame de proficiência.

Acima de tudo: você já colocou como meta na sua vida aprender o idioma japonês? Se não, porque?

E porquê não aprendemos japonês?

A maioria dos brasileiros tem duas respostas prontas para essa pergunta, ocorrendo em 90% dos casos as seguintes

“Não quero aprender falar o idioma japonês porquê não vou ficar muito tempo no Japão”.

“Queria muito aprender o idioma japonês, mas não tenho tempo”

Sinto dizer mais  ambas as respostas estão equivocadas. Elas não estão erradas, apenas equivocadas mesmo.

Primeiramente, a maioria esmagadora dos brasileiros perde seu foco quando chega ao Japão.

Os planos relativos aos anos de estadia estão sempre mudando. No Brasil eram 3 anos. No Japão, nunca são menos de 5 anos.

Há ainda aqueles que vieram para ficar 1 ano e já estão a mais de 10 anos e sem perspectivas de retornar a curto prazo.

Dessa forma, ficam indefinidamente, sempre querendo voltar, mas sem nunca fazê-lo.

No segundo caso, a falacia é ainda maior. Não ter tempo é apenas um reflexo de um mal manejo de prioridades.

Nunca temos tempo no Japão para estudar, pois estamos fazendo horas extras para o nosso sonhado “pé de meia”.

Mas, quando não estamos dentro de uma fábrica, pouco fazemos. Descansamos e cansamos de descansar.

Não confunda diversão como algo não essencial pois é, mas há tempo ocioso que poderia ser explorado.

Neste caso, o exame de proficiência é uma das últimas coisas a ser pensado. Poucos sabem como é ou como fazer par a estudar.

Você pode não concordar que precisa estudar, mas nunca há como não concordar que saber o idioma nos ajudaria nossa vida aqui.

Veja também o vídeo passado: A vida está difícil no Japão para os japoneses.

Conhece essas 3 formas de saber o nível de japonês?

Você concorda com essa visão? Deixe seu comentário!

 

O melhor investimento do Japão – O exame de proficiência

Dicas |

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>