INSCREVA-SE NO CANAL

Fazendo uma pesquisa rápida pelo Youtube, qualquer um percebe uma cosa: há insatisfação na vida de quem mora hoje no Japão.

De fato, morar em qualquer lugar do mundo pode te deixar insatisfeito, pode te deixar aborrecido e mais uma série de outros pontos negativos.

O brasileiro entretanto, adora expor esse descontentamento.

Se você veio até aqui esperando ver mais um desses desabafos, sinto muito. Que tal você pegar algumas dicas de Como se relacionar melhor no Japão?

Primeiramente: é difícil agradar a todos. Leve isso sempre com você, pois sempre haverá alguém descontente com suas atitudes e com a sua forma de encarar o mundo.

Por mais que queiramos agradar alguém, a primeira pessoa que precisa se sentir feliz é você.

Parece papo de auto-ajuda, mas não é. Se você não estiver feliz com os rumos da sua vida, cabe a você mudar.

Vejo muitas pessoas que tem um único objetivo aqui no extremo oriente: elas querem voltar ao Brasil. Já é um plano e um bom.

Todos os estrangeiros que estão ao seu lado têm o mesmo objetivo.  O que não significa que você precise encaixar-se nos mesmos moldes deles.

Ser feliz significa “engolir sapos”?

Uma coisa que parece lógico para alguns estrangeiros é que, em seus países, todos tê os mesmos costumes. Isso pode ser verdade, desde que você não seja brasileiro.

Ser brasileiro é viver em um mundo a parte. Nós não somos iguais, não temos todos os mesmo traços, não temos todos a mesma descendência e não temos todos a mesma instrução.

Ser brasileiro é pertencer a culturais regionais.

Certamente você espera que os japoneses agissem todos da mesma forma e eles se diferem entre si, mas não tanto quanto os brasileiros.

Outra dessas regras de Como se relacionar melhor no Japão com a comunidade brasileira depende desse entendimento. Até podemos levar desaforo para casa sim, quem disse que isso é ruim?

É claro que isso vai depender do seu discernimento e perspicácia em saber onde você está certo e onde outra pessoa está certa.

Analise essa comparação: uma bananeira não pode produzir uma maçã. Quem tem razão em um assunto pode ceder a alguém que não tem, entende?

Então existe mesmo uma foram de se relacionar melhor no Japão?

Há algo muito profundo na psicologia que quase nunca chega ao alcance de pessoas como nós que tem relação com transformar as impressões.

As impressões são coisas que nós recebemos do mundo a todo momento, mesmo sem querermos.

É como se as impressões alimentassem nossa mente. Dessa forma, a mente tem um apatite voraz e se alimenta a cada instante.

Quando você vive no Japão percebe que temos falsas impressões a todo momento com os japoneses. Eles falam algumas coisa que as vezes interpretamos errado. E porque isso não ocorre com os brasileiros? É claro que ocorre.

Vale lembrar que nosso idioma é traiçoeiro e mal usado, pode ser o estopim de discórdias.

A coisa mais importante de viver fora do seu país é ter oportunidade de perceber que estávamos enganados. Nos confundimos com costumes estranhos, com palavras estranhas, com gestos diferentes, porque não podemos nos confundir em analisar pessoas? Isso vai acontecer.

Não deixe que nada disso tire de você uma vida maravilhosa que pode ter por aqui, tão pouco que isso roube a sua saúde, mental e física.

Se surgirem conflitos, ceda. Se você se enganar, se desculpe. E não deixe nunca de falar “Bom dia”, isto certamente te elevará acima das expectativas.

Você já viu nosso vídeo sobre Holerite Japonês: decifrando o Comprovante de Pagamento?

Como se relacionar melhor no Japão

Interagindo |

1 comentário

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>